Coronavoucher

Foi sancionada a lei  emergencial para a liberação da Renda Básica de Emergência a diversas categorias em meio à pandemia. A partir de amanhã, sete de abril, a Caixa Economica Federal irá liberar o aplicativo que será usado para o cadastramento das pessoas que receberão o auxílio de R$600 ou R$1200 para mulheres responsáveis pela renda familiar. 

 

A Câmara aprovou o auxílio emergencial de R$600 para diversas categorias que ganha amanhã (7) através da Caixa Econômica, um novo aplicativo que será usado para o cadastramento das pessoas que receberão o auxílio de R$600 ou R$1.200 para mulheres responsáveis por toda renda da família.

 

Além do aplicativo, a Caixa colocará no ar um site na internet e uma central de atendimento por telefone para que as pessoas possam tirar suas dúvidas e também realizar o cadastro.

 

A avaliação que aprovará ou não o recebimento do auxílio, será feito pelo próprio sistema do aplicativo. São cerca de dez requisitos exigidos pela lei para a aprovação do “coronavoucher”, apelido dado ao auxílio.

 

Veja quem poderá receber 

 

Trabalhadores e trabalhadoras informais, microempreendedores individuais (MEI) ou contribuintes da Previdência Social, maiores de idade.

 

Quem recebe Bolsa Família poderá escolher entre continuar com o valor pago pelo programa ou optar pelo auxílio de R$ 600 (não será permitido acumular os dois).

 

Trabalhadores informais que não estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

 

Por quanto tempo o benefício será pago?

 

O auxílio será pago durante três meses ou enquanto durarem as medidas de isolamento social contra a disseminação do Covid-19. Prevendo isso, os deputados colocaram no projeto um item que prevê a possibilidade de o governo prorrogar o benefício por mais três meses.

Caso algum trabalhador precise de alguma informação, ou mesmo ajuda para cadastramento no aplicativo da CEF, pode passar um watsapp para o plantão jurídico do Sindicato (31) 98586-1853(Joel), ou email - jsandrade3000@gmail.com. 

Atualizaremos as informações conforme liberação do governo. O Sindicato está à disposição para sanar qualquer dúvida.